:: DAX Investimentos - Os melhores investimentos - ARTIGO: Análise Fundamentalista: Mais de 200% de rentabilidade em 2 anos


Análise Fundamentalista: Mais de 200% de rentabilidade em 2 anos

Já mostrei para vocês anteriormente como, por meio da análise técnica, identificar ações que, no curto prazo, estão em tendência de alta. Essa estratégia é um tanto arriscada e ideal somente para quem pretende obter certa rentabilidade em poucos dias, não sendo adequada, portanto, pensando a longo prazo.

Há outra análise mais ampla e adequada para médio e longo prazos e é conhecida como análise fundamentalista.

Nesse post, mostrarei para vocês quais são os principais parâmetros de análise fundamentalista que devem ser observados para identificar ações com potencial de crescimento no médio e longo  prazos e como fazer essa análise de maneira simples e automatizada.

Além disso, mostrarei exemplos de ações que a pouco tempo atrás atendiam aos critérios aqui expostos e tiveram rentabilidade superior a 200%! Isso mesmo, mais de 200% de rentabilidade em  dois anos. Portanto, saber quais ações, no presente momento, atendem a esses critérios, pode ser uma ótima oportunidade para obtenção de altas rentabilidades futuras.

Os critérios aqui expostos, evidentemente, não foram criados por mim. O pai dessa análise é Benjamin Graham, considerado o mentor de Warren Buffett, o “maior investidor do mundo”. Portanto, acredito que sejam critérios bem válidos não é mesmo?

Ressalto que explicarei os critérios aqui unicamente para fins de conhecimento. Você não precisa se preocupar em obter as informações ou sobre como fazer a análise, vou apresentar uma ferramenta que faz isso automaticamente mais a frente.

  • Critério: Relação entre dívida bruta e patrimônio líquido menor que 50%

Essa é  relação entre o que a empresa tem em dívidas e seu patrimônio líquido. Quanto maior esse índice, maior o risco.

  • Critério: Valor de Mercado maior que R$ 500 milhões?

Empresas com valor “pequeno” estão mais expostas aos dessabores do mercado, já empresas muito grandes conseguem superar melhor as variações que, naturalmente, vão acontecer.

  • Critério: Liquidez Corrente maior que 1,5x

Contabilmente, a liquidez corrente é o ativo circulante dividido pelo passivo circulante.

Certo Valter, mas o que isso quer dizer?

É a relação de quanto a empresa tem a receber no curto prazo com o que ela tem a pagar, dessa forma, quanto maior esse índice, maior a chance da empresa não conseguir honrar com seus compromissos, ou seja, pagar as dívidas.

  • Critério: Possui bom nível de governança corporativa

Uma bom nível de governança aumenta a credibilidade e transparência da empresa, principalmente para pequenos investidores. Isso é um ótimo sinal positivo.

  • Critério: ROE – Retorno sobre o patrimônio líquido maior que 20%

Já o ROE é a relação entre o lucro líquido obtido nos 12 meses passados e o patrimônio líquido da empresa.

Traduzindo: É quanto de rentabilidade uma empresa conseguiu obter considerando o patrimônio que ela possui.

Dessa forma, quanto maior melhor!

Lembrando, você não precisará entender disso que estou falando aqui para analisar as empresas para investir. Vou mostrar mais adiante uma ferramenta que faz isso automaticamente.

  • Critério: Lucros crescendo a mais de 5% ao ano nos últimos 5 anos

Esse critério é utilizado para verificar se a empresa está obtendo sucesso no que ela se propõe a fazer. Empresas são criadas para ter lucro. Uma que apresente crescimento de, pelo menos, 5% ao ano nos últimos 5 anos, está certamente se consolidando, ou confirmando-se, como bom negócio.

  • Critério Lucros constantes nos últimos 5 anos

Complementação do anterior. Visa verificar a estabilidade da empresa.

  • Critério: relação preço por valor patrimonial menor que 2x

Essa é a relação entre o preço da ação da empresa e o valor patrimonial de cada ação. Quanto menor esse índice, dizemos que a empresa está “mais barata”, ou seja, a ação está mais barata do que deveria estar. Traduzindo em termos simplistas: se tem algo que vale, matematicamente, R$ 10, pode ser um bom negócio se conseguimos comprar por R$ 5.

  • Critério: Distribuição de dividendos aos acionistas nos últimos 5 anos.

As empresas não são obrigadas a distribuir dividendos. As que o fazem, em tese, estão interessadas em satisfazer seus acionistas. Em razão disso, referidas empresas normalmente são mais procuradas pelos investidores. Ter sempre investidores interessados, certamente, é positivo para a empresa.

  • Critério: Valor médio de negociações superior a R$ 1 milhão.

Como praxe, utilizamos o valor das negociações dos últimos 21 pregões.

Quanto maior o volume de negócios, maior a liquidez da ação da referida empresa, ou seja, as ações dessa empresa são muito negociadas, facilmente vendidas ou compradas, o que é bom para o investidor.

  • Critério: Relação entre preço e lucro menor que 15x.

Essa é a relação entre o valor de mercado da empresa dividido pelo seu lucro. Quanto menor esse índice, “mais barata” está a empresa.

Se o resultado dessa relação for negativo, quer dizer que a empresa está no prejuízo.

Qual o parâmetro para definir se é uma boa ação para investir?

São 11 critérios. Quanto mais critérios a empresa atender, maior a possibilidade de crescimento. Ou seja, uma empresa que atenda a 10 critérios, em tese, tem maior potencial de crescimento do que uma que atenda a 3.

Normalmente os especialistas consideram que as empresas que atendam a mais de 8 critérios têm grandes chances de crescimento, independente de outros fatores.

Como estilo pessoal, na verdade, eu seleciono empresas que atendam a pelo menos 6 critérios. Dente elas, faço a análise técnica e seleciono as que mais me agradam.

Resumindo:

  • Acima de 8 critérios: ótimas chances de crescimento;
  • Entre 6 e 8 critérios: confirmar potencial com análise técnica;
  • Menos de 6 critérios: podem até obter crescimento, mas o investimento no médio e longo prazos é arriscado.

Ressalto que empresas realmente boas para investimento pensando no médio e longo prazos são a minoria, dessa forma, a escolha deve ser criteriosa.

Exemplos de empresas que atendiam aos critérios e tiverem ótima rentabilidade

Existiam mais, contudo, só a título de exemplo, vou mostram três empresas que atendiam aos critérios aqui expostos e o resultado obtido pelas mesmas. Estou considerando o mês de janeiro de 2016.

Ferbasa (FESA4) atendia a 9 dos 11 critérios: Preço foi de R$6,00 em janeiro de 2016 para R$23,10 em janeiro de 2018. 285% de rentabilidade.

Itaú Unibanco (ITUB4) atendia a 10 dos 11 critérios: Preço foi de R$21,21 em janeiro de 2016 para R$45,93 em janeiro de 2018. 116% de rentabilidade.

Hering (HGTX3) atendia a 8 dos 11 critérios: Preço foi de R$12,70 em janeiro de 2016 para R$24,63 em janeiro de 2018. 94% de rentabilidade.

Lembrando: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Além disso, o atendimento ou não aos critérios variam com o tempo, ou seja, empresas que atendiam a eles ano passado podem não mais atender agora, bem como algumas empresas que, no momento, não atendem, pode passar a atender. A análise deve ser realizada de tempos em tempos.

Mais adiante vou mostrar como realizar essa análise automaticamente

Vale e Petrobras – Casos especiais

Pois bem, penso ser necessário falar de dois casos especiais, as ações da Vale e da Petrobras.

Essas empresas, devido principalmente à forte ligação com o governo, acabam por resultar em comportamentos “exóticos” de suas ações.

As ações da Vale e da Petrobras são as mais negociadas no mercado brasileiro e são influenciadas, fortemente, pelo humor do mercado em relação à economia e à política.

Assim, as análises técnicas e/ou fundamentalistas muitas vezes são “desmentidas” por fatos alheios às empresas e ao mercado em si.

Digo isso para deixar claro que em relação à Vale e a Petrobras, atendendo aos critérios acima expostos ou não, vários outros fatores externos vão definir se o preço das ações dessas empresas vão subir ou cair.

Como verificar se uma empresa atende aos critérios.

Pronto, chegamos à principal parte.

Agora que você já sabe que existem critérios que, quando atendidos pelas empresas, são um forte indicativo de que as ações dessa empresa se valorizarão no futuro e sabe, também, quais critérios são esses, chegou a hora de aprender como fazer a análise de maneira rápida e automática.

Lembrando, você pode, por conta própria, utilizar a internet para pesquisar em vários sites se uma empresa se adequa, ou não, aos critérios mostrado acima. Isso exige um pouco de conhecimento e levará um pouco de tempo, mas pode ser feito.

Eu prefiro não perder esse tempo, já que existe uma ferramenta que faz isso automaticamente.

Trata-se do Check List Automático de Avaliação de Ações (clique e veja a página com mais informações). Com ele, você preenche o código de uma ação e o sistema mostra, automaticamente, quais dos critérios acima expostos são atendidos pela empresa e calcula um “score” para a mesma.

Pois é, nós não precisamos gastar tempo com pesquisas, é só preencher o código da ação que o sistema mostra o resultado.

Vejamos um exemplo da análise da ação PETR4:

Viu como é simples. Basta colocar o código da ação que o sistema exibe a análise automáticamente.

O preço do sistema é realmente irrisório em comparação com o potencial de ganho que seus investimentos passarão a ter. Acima mostrei casos de valorização de mais de 200%. Assim, eu não sei até quando continuará com esse valor, o preço é realmente irrelevante.

Para adquirir com o preço atual clique aqui (abrirá uma página com mais detalhes sobre o conteúdo e como comprar).

Pois bem, como você pode ver. A análise fundamentalista pode ajudar a encontrar ótimas opções de investimento a médio e longo prazos. Viu, também, como uma existe uma ferramenta que faz isso automaticamente para você.

LEITORES DO DAX INVESTIMENTOS
Preencha seu e-mail e receba meus artigos gratuitamente!
Garantimos sua privacidade. Não divulgamos seu e-mail!

Leia também:

Aluguel de ações – Como funciona

Aluguel de ações, você sabia que é possível? Então, está aí uma ótima forma de …

6 comentários

  1. Muito bom o texto, Valter. É sempre bom ver como as pessoas estão avaliando as empresas. Cada um tem seu ponto de vista, mas alguns itens costumam ser unanimidade entre as pessoas.

    Só um detalhe: você pôs “Critério: Liquidez Corrente maior que 1,5%”. Acredito que seja 1,5x.

  2. Bem interessante o texto. Explica de forma simples e clara alguns pontos importantes da análise fundamentalista.

  3. Entrei no link para ter acesso ao serviço. É seguro fazer a compra pelo link? No site diz que se receberá o produto por e-mail, mas não é um site em que se digita a ação e aparece os dados? Como funciona?