:: DAX Investimentos - Os melhores investimentos - ARTIGO: Quanto rende a poupança? Entenda


Quanto rende a poupança? Entenda

Trata-se da aplicação mais popular no Brasil, talvez devido a sua simplicidade na utilização. Muita gente sequer entende como a poupança funciona, apenas a tem como uma forma de “guardar dinheiro”. Em tempos mais remotos, o colchão era o lugar mais utilizado, dessa forma, aplicar na poupança já foi um avanço 🙂 . Contudo, como investimento, a poupança é bem pouco recomendável. Para ficar claro a razão, entenda, neste post, como funciona e quanto rende a poupança.

Como funciona a poupança

A rentabilidade da poupança funciona pelo sistema de “aniversário mensal”, ou seja, se você aplicar no dia 1º/01 terá suas rentabilidades geradas nos dias “1º” dos meses subsequentes. Caso você resgate antes do “aniversário” não terá qualquer rentabilidade. Dessa forma, os juros são gerados uma vez por mês para cada aplicação.

Rendimento em poupança também funciona com juros compostos, ou seja, juros sobre juros. Dessa forma, se você aplica R$100,00 e tem uma rentabilidade de 0,6%, no mês seguinte você possuirá R$ 100,60. No mês 2, o calculo da rentabilidade não será feito sobre os R$ 100,00 iniciais, mas sim sobre os R$ 100,60.

Garantia

Assim como as aplicações em LCI, LCA e CDB, os investimentos feitos na poupança têm garantia do FGC, até o limite de R$ 250.000,00 por CPF. Portanto, trata-se de um investimento seguro.

Quanto rende a poupança

Como falei no início, como investimento, a poupança não é recomendável. Veja agora quanto rende a poupança.

São duas situações:

  • Selic menor ou igual a 8,5%: Nesse caso, a poupança rende 70% da Selic + a Taxa Referencial – TR;
  • Selic maior que 8,5%: Nesse caso, a poupança rende 0,5% + a TR.

Quanto rende a poupança? Depende da taxa Selic e TR do período.

O cálculo da TR não é simples mas, em linhas gerais, a taxa é definida com base nos CDBs e RDBs prefixados e com prazo de 30 a 35 dias, considerando-se as 20 maiores instituições financeiras brasileiras em volume de tais papéis.

Poupança menor que a inflação

Quanto rende a poupança

Agora que você entendeu como e quanto rende a poupança, analisamos a razão dela não ser recomendada como investimento.

Vamos tomar como base o ano de 2015.

O rendimento anual da poupança foi de  8,07%, enquanto a inflação do período foi de 10,67%.

Dessa forma, quem tinha dinheiro aplicado na poupança, na verdade, “empobreceu”. O que se obteve de rendimento foi menor do que o “consumido” pela inflação do período.

A tendência é que a inflação entre  num viés de queda nos próximos anos, contudo, a possibilidade de, ainda em 2016, ser maior que a rentabilidade da poupança é real.

Por essa razão, para quem quer boa rentabilidade com ótima segurança, recomendo fortemente o investimento no Tesouro Direto.

O que fazer com o dinheiro?

Para evitar o “empobrecimento” do seu patrimônio, você terá que procurar outras aplicações. Falo sobre diversos tipos de investimentos aqui no blog e, ao contrário do que muita gente pensa, investir não é nada complicado.

Entender tudo de uma vez é “assustador”, vá lendo aos poucos que, naturalmente, você vai absorver o conteúdo.

Dê início, recomendo a leitura desses posts:

No mais, caso esteja gostando do conteúdo do blog, deixe seu e-mail no formulário abaixo que, sempre que eu postar algo novo, você será informado. Claro! gratuitamente.

Um abraço e até o próximo post.

LEITORES DO DAX INVESTIMENTOS
Preencha seu e-mail e receba meus artigos gratuitamente!
Garantimos sua privacidade. Não divulgamos seu e-mail!

Leia também:

Como investir dinheiro

Como investir dinheiro? Guia – 2ª Parte

Começamos aqui a 2ª parte do Guia de Como investir dinheiro. Para quem não leu ...

6 comentários

  1. Atualmente é mais vantajoso investir na Poupança ou em LCI?

  2. Valter

    Considerando que sou isento de IR (renda mensal/anual inferior ao tributável) se fizer uma aplicação em CDB ou mesmo tesouro, terei de fazer declaração anual ? Obrigado pela orientação.

    • Olá Paulo, declaração de IR é mais assunto para contador do que para mim 🙂 , mas vamos lá!
      Os casos de obrigatoriedade de IR variam de ano a ano, os referentes ao ano de 2016 estão previstos aqui: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2016/declaracao/obrigatoriedade
      Caso você se enquadre em pelo menos uma das hipóteses estará obrigado a declarar.
      No meu entendimento, a simples posse desses investimentos, desde que você não se enquadre em nenhuma hipótese, não o obrigará a declarar o IR. Lembrando que o mesmo é retido na fonte quando do resgate.
      Abraço.

  3. Creio que o Tesouro Direto hoje é a melhor forma de construir uma reserva de dinheiro para emergências, dado a sua liquidez e rendimentos. Claro que também é bom observar quais títulos investir.