:: DAX Investimentos - Os melhores investimentos - ARTIGO: Como funciona o Tesouro Direto? Guia rápido


Como funciona o Tesouro Direto? Guia rápido

Investimento que se popularizou bastante nos últimos anos, vou dedicar o presente post aos títulos do tesouro nacional ou tesouro direto, mostrando como funciona o tesouro direito.

Os títulos do tesouro nacional são como títulos de bancos, com a diferença de que pertencem ao governo e não a instituições financeiras. Quando você investe é como se você emprestasse dinheiro a uma instituição. Nos títulos privados, você empresta aos bancos e, nos títulos públicos, você empresta ao governo.

Deixando questões de cunho político / filosófico de lado, é mais fácil um banco quebrar do que o país, não é mesmo? Em razão disso, os títulos públicos são considerados investimentos seguros, mas não possuem garantia do Fundo Garantidor de Crédito – FGC.

O que preciso para investir no tesouro direto?

Como funciona o tesouro direto

Primeiramente, dinheiro! 🙂

Brincadeira a parte, o investimento mínimo é de R$ 30,00.

Você compra títulos inteiros ou frações de 0,01 (1%) do valor do título, desde que observado o limite mínimo de investimento. Portanto, se um título custa R$ 1000,00, sua fração mínima é de R$ 10,00 (1%), de forma que, acima de R$ 30,00, você pode comprar quantas frações de R$ 10,00 quiser, ou seja, R$40,00; R$50,00; etc.

Não é possível fazer investimento diretamente no Tesouro Direto, você precisa fazê-lo por meio de um banco ou de uma corretora.

Após escolher uma corretora, abrir a conta e transferir fundos para a mesma, você está pronto para investir no tesouro direto.

Além disso, informação é muito importante para quem quer tirar o máximo dos investimentos no Tesouro Direto. Algumas pessoas acham que é só “colocar o dinheiro lá”. O Tesouro Direto é uma das aplicações mais rentáveis e seguranças do momento, contudo, com a estratégia correta, é possível obter rentabilidades bem acima das “comuns” do mercado. Por essa razão recomendo o curso Tesouro Direto Descomplicado do Rafael Seabra. Trata-se de um material muito completo e de extrema qualidade.

Taxas para investir no tesouro direto

São duas as taxas.
A primeira é a taxa de custódia da BM&BOVESPA no valor de 0,30% ao ano, que é cobrada semestralmente, em eventos de custódia ou na venda antecipada, o que ocorrer primeiro.

A segunda é a taxa de administração da corretora. Existem corretoras que não cobram taxa de administração em determinadas condições. O Banco do Brasil, por exemplo, cobra 0,5% de taxa de administração, pouco? Somente para fins de comparação, a corretora na qual invisto cobra 0,08%! Bem menos não é mesmo?

Não é uma regra, mas, em geral, a taxa cobrada pelas corretoras é menor do que a cobrada pelos bancos.

A taxa de administração é um dos fatores de influência na rentabilidade dos títulos, portanto, aconselho utilizar uma corretora com taxa atrativa.

Imposto de Renda no Tesouro Direto

Há incidência de imposto de renda sobre os investimentos no tesouro direto. A tabela é regressiva, ou seja, quanto mais tempo o dinheiro fica investido, menor o IR.

22,5%,em aplicações de até 180 dias;
20,0%, em aplicações de 181 até 360 dias;
17,5%,em aplicações de 361 até 720 dias;
15,0%, em aplicações acima de 720 dias;

Como funciona o tesouro direto?

Você não investe genericamente no “tesouro direto”, você investe em títulos públicos pertencentes ao Tesouro Nacional. Cada título tem características específicas com prazos, modo de funcionamento e rentabilidade distintos. Para entender como funciona o tesouro direto, é importante conhecer o funcionamento de cada título.

Lembrando, desenvolvi uma planilha calculadora para tesouro direto.

Como disse no início, para quem quer realmente dominar o investimento no Tesouro Direto,  o curso Tesouro Direto Descomplicado é uma ótima ferramenta. Informação e conhecimento são muito importantes no mundo dos investimentos. Nunca se esqueça disso.

Para concluir, escrevi um artigo sobre cada título individualmente:

LTN – Tesouro Prefixado

NTNF – Tesouro Prefixado com juros semestrais

NTNB principal – Tesouro IPCA

NTNB – Tesouro IPCA com juros semestrais

LFT – Tesouro Selic

Com o presente artigo e com as páginas dos títulos, espero ter lhes ajudado a entender como funciona o Tesouro Direto.

LEITORES DO DAX INVESTIMENTOS
Preencha seu e-mail e receba meus artigos gratuitamente!
Garantimos sua privacidade. Não divulgamos seu e-mail!

8 comentários

  1. Olá Valter, parabéns pelo ótimo trabalho que tem feito no Dax.
    Sou um iniciante na área de investimentos e gostaria dicas sua sobre corretoras. Desculpe a ignorância no assunto, mas não tenho ideia de que corretora poderia entrar. Se existe como tirar dúvidas com as corretoras antes de transferir fundos. Fico com medo que com meu pouco e suado dinheiro possa “posar” de ovelhinha no meio dos lobos e me dar mal. Mesmo com saldo tímido me interessei pelo tesouro direto, e estou programando minhas receitas para aplicações mensais nessa modalidade.

    Se puder me dar um norte neste assunto:
    1. Me dê umas dicas de corretoras para que possa analisar e decidir.
    2. Posso fazer aplicações mensais no mesmo título adquirido, ou é pacote fechado?
    3. Se precisar ser resgatado, posso fazer antes do vencimento? As perdas são significativas?
    4. Corro risco de perder o dinheiro pra corretora se deixar o dinheiro lá e não poder aplicar regularmente?

    Agradeço pela sua ajuda. Tenho lido todos os seus artigos e já me vejo como um grande investidor em potencial, é claro que com os pés no chão, mas como sonhar não paga kkkk.

    • Olá Francisco, obrigado pelos elogios. Seguinte, tenho como política não indicar instituições financeiras aqui no DAX, mas vou tentar lhe ajudar de alguma forma:
      1. Quanto a corretora, recomento este ótimo artigo. A que eu uso para investir no Tesouro está entre as citadas no artigo, mas as demais também são de confiança.
      2. Sim, você pode fazer aplicações mensais, no valor que quiser (respeitado o mínimo) e no título que quiser. Lembre-se que o mínimo para compra são 10% do valor do título, ou seja, se um título qualquer custa R$ 1000,00, o mínimo que você pode comprar dele são R$100,00.
      3. Sobre o resgate antecipado, varia de título para título. Nos prefixados, resgatando antes, você tanto pode ter ganhos como pode ter perdas, pois os valores dos títulos variam, dia a dia, para mais ou para menos, dependendo das tendências de mercado. Se você vai aplicar e não sabe se vai precisar do dinheiro antes do vencimento, o ideal é investir no Tesouro Selic, já que o valor do título tem baixa volatilidade.
      4. Algumas corretoras cobram “mensalidades”, de forma que, investindo ou não, você teria custos. No seu caso, se não sabe a regularidade que serão seus investimentos, o ideal é procurar uma corretora que não cobre tal taxa. Nesse caso, você só teria custo quando efetivamente investisse.
      Abraço.

  2. Valter, gostei muito do seu artigo, porém, você não tocou no ponto principal, que é a taxa de rentabilidade.
    Você poderia informá-la?
    Obrigado

  3. Ótima página, conheci agora!
    Obrigado pelas informações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Wordpress SEO Plugin by SEOPressor